Memórias de uma aprendiz
"Estranho o destino dessa jovem mulher, privada dela mesma, porém, tão sensível ao charme das coisas simples da vida..."
Eu não quero ter que me sentir assim o tempo todo, não quero ter que viver vendo que ninguém se importa, eu sei que você sabe como é se sentir assim. Querendo sumir, se render, pensando em como seria um mundo sem um pouco de você. As vezes, mas só as vezes eu me pego pensando, e como seria agradável se todos que admiro me dessem um abraço.

O Enigma de Tonny.  (via trovejaste)

Posted on Apr 23rd (7:11pm), 1 day ago
E eu quero que você venha cuidar de mim. Quero acordar e assim que abrir os olhos, ver você. Perceber o quanto sou feliz por ter você. Quero que me beije devagar, me segurando com força, e dizendo que ficaria assim até não poder mais. Quero uma vida leve e serena com você. Uma casa só nossa, um filme no frio, e até um cachorro. Quero que você me faça a pessoa mais feliz do mundo, pois eu também te farei se sentir do mesmo jeito. Quero bagunça na cozinha, a gente tentando preparar alguma coisa, e acabando no chão. Quero você, as coisas simples. Então fica. Quero viver esse amor, quero viver nessa vida.

Cabana dos Sonhos.     (via nevarias)

Posted on Apr 23rd (7:03pm), 1 day ago
As coisas, em si, sempre dão certo… O problema é que nós sempre idealizamos o certo como outra coisa; no caso, quando foge dos planos formados, o errado. E aí começamos a colocar em prática a famosa fase humana de tudo-dá-errado-pra-mim. Mas isso não é verdade, porque as coisas - as situações, os momentos e tudo que planejamos - dão o que tem que dar, sem querer saber se era o que nós esperávamos ou não. Elas acontecem e pronto. Conforme-se.

Capitule (via reverenciador)

Posted on Apr 21st (8:13pm), 3 days ago
Mon amour,

nevarias:

eu só quero me perder e me encontrar nesse infinito que habita em seu olhar.  

Posted on Apr 19th (10:59am), 5 days ago
If my words
don’t have the power
to make you
happy
i will be sad with you
just so you’ll see
that i cannot be
happy
if my world
is not

— e.c.  (via goteira)

Posted on Apr 18th (7:18pm), 6 days ago
Sabe Zé, há dias em que eu sou amores outros sou rancores. Tem dia que quero sorrir, abraçar, dias quero me trancar e chorar, chorar e chorar. Ouso dizer que tem gente que não sente o que a gente sente, tem gente que esconde sua tristeza decentemente por traz de sorrisos forçados, outros fazem alardes, espalham aos quatros cantos, ligam, e nos chateiam. Mas convivendo com toda essa gente vamos aprendendo a entender o que se passa dentro de nós mesmos e essa tristeza toda, no fundo é só vontade de ter um pedaço da gente existindo em um outro alguém.

Waltedéski (via azazias)

Posted on Apr 18th (1:43pm), 6 days ago
Às vezes me dá uma saudade de tudo que já fui, já aspirei, já senti. Às vezes me pego pensando em quem eu era e quem me tornei, em como o tempo passa, em como as pessoas passam. E em como tudo deixa saudade. Mas não é aquela saudade amarga, que dói, que sufoca, que pesa como a falta de alguém. É uma saudade agridoce, de quem já superou, talvez alguém que quisesse voltar em alguns momentos, mas sabe que apesar de tudo, aqui ainda é melhor do que lá. É a sabedoria prática de alguém que sabe que um ralado no coração dói muito mais que um no joelho, e no entanto, sabe que ambas passam e não são assim tão insuportáveis como pareciam ser. É o conhecimento de quem já viveu e sabe que o orgulho impede muito mais do que impulsiona. São constatações de quem sabe que desistir e errar não são coisas assim tão ruins. E todas as coisas que passaram, tudo o que um dia machucou se tornou aprendizado, e por fim, saudade.

Sarah Pedra (via azazias)

Posted on Apr 18th (1:41pm), 6 days ago
/ before